Como um youtuber continua ganhando pelos vídeos postados?


Como um youtuber continua ganhando pelos vídeos postados?

O youtuber passa a receber quando atinge a meta estabelecida pela plataforma, mas não é fácil criar no espectador uma necessidade de assistir o canal

Monetizar é tornar algo lucrativo, como por exemplo, publicar vídeos em um canal do YouTube e receber por isso. A própria plataforma oferece aos donos dos canais um serviço especial de parcerias, que permite com que um youtuber ganhe dinheiro com todo o conteúdo postado lá.
Os produtores também podem monetizar o conteúdo através de anúncios (no início dos vídeos ou após a exibição), “Super Chat” (mensagens enviadas em destaque durante uma gravação ao vivo), patrocínio feito por seguidores, além da divulgação dos produtos oficiais. O youtuber passa a receber quando o canal rende um valor mínimo estabelecido pela plataforma, e caso a meta não
seja atingida em um determinado mês, o saldo começa a acumular nos meses seguintes, até chegar no limite.
Não é possível saber quanto os youtubers mais famosos do país estão lucrando, porque a receita de cada canal varia de acordo com o público-alvo, mas de acordo com a ferramenta Social Blade, criada em 2008, em uma análise de dados apontou que canais como “Porta dos Fundos”, que possui a média de 12 milhões de inscritos, faturou cerca de 296 mil dólares. Já o “Canal Nostalgia”, com pouco mais de 7 milhões de inscritos, consegue arrecadar até 74 mil dólares. No entanto, o potencial de monetização não depende unicamente do número de inscritos ou visualizações, é importante lembrar do nível de envolvimento do conteúdo do canal, além da receita que o youtuber decidiu
explorar.
É importante lembrar que se um dia um canal parar de produzir conteúdo, automaticamente o número de engajamentos diminui, fazendo com que o youtuber deixe de ganhar um valor significativo com os vídeos. Por isso, é aconselhável que o criador do canal escolha um modelo de receita que seja a melhor opção a longo prazo. Como por exemplo o modelo de receita do Spotify e
Netflix, além de oferecerem um serviço bom, conseguiram gerar um modelo de receita recorrente e fidelizar os clientes para que continuem pagando por suas assinaturas.

Esse modelo garante mais estabilidade financeira, além de não precisar desenvolver diariamente conteúdo para busca de novos inscritos. Mas não é fácil criar no espectador uma necessidade de consumir o conteúdo do
canal. Outra estratégia para gerar esse tipo de receita é a venda de serviços.
Este modelo funciona como incentivo para os inscritos voltarem sempre, além de consumirem os produtos que o youtuber oferece em lojas oficiais.

Basicamente, é uma estratégia de negócios com intenção de cativar o “cliente” para que ele volte todas as semanas no canal.


Deixe um comentário


Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados